Reg. 1346/2000 2017-03-30T13:14:32+00:00

JURISPRUDÊNCIA

Regulamento 1346/2000

SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

TRIBUNAL DA RELAÇÃO DO PORTO

09-07-2014 954/13.7TBPRD-D.P1 CARLOS PORTELA VERIFICAÇÃO ULTERIOR DE CRÉDITOS
24-04-2014 1020/13.0TBCHV-D.P1 CARLOS PORTELA COMPETÊNCIA INTERNACIONAL
INSOLVÊNCIA
25-03-2010 184/09.2TBARC-D.P1 ANA PAULA LOBO CRÉDITO LABORAL
ÓNUS DA PROVA
APLICABILIDADE
18-05-2009 3175/06.1TBPRD.P1 MARIA DE DEUS CORREIA INSOLVÊNCIA
COMPETÊNCIA INTERNACIONAL
10-03-2009 1185/07.0TBPRD-H.P1 MÁRIO SERRANO RECLAMAÇÃO DE CRÉDITOS
CRÉDITOS LABORAIS
HIPOTECA
APLICAÇÃO RETROACTIVA DA LEI
05-06-2008 0833213 PINTO DE ALMEIDA REGULAMENTO
ÂMBITO DE APLICAÇÃO
PROCESSO DE INSOLVÊNCIA
07-07-2008 0854187 SOUSA LAMEIRA INSOLVÊNCIA
RECLAMAÇÃO DE CRÉDITOS
PROCESSOS APENSOS
22-04-2008 0820286 GUERRA BANHA INSOLVÊNCIA
REGULAMENTO
LEI APLICÁVEL
ACÇÃO PENDENTE
INCOMPETÊNCIA ABSOLUTA
24-01-2008 0737312 JOSÉ FERRAZ PROCEDIMENTOS CAUTELARES
GRAVAÇÃO DA PROVA

TRIBUNAL DA RELAÇÃO LISBOA

25-06-2013 1273/11.9TJLSB.L1-1 EURICO REIS CONSIGNAÇÃO EM DEPÓSITO
01-07-2010 12/2002.L1-6 GRANJA DA FONSECA REGULAMENTO COMUNITÁRIO
INSOLVÊNCIA
INUTILIDADE SUPERVENIENTE DA LIDE
EXTINÇÃO DA INSTÂNCIA
04-03-2010 119-A/2001.L1-2 EZAGÜY MARTINS EXECUÇÃO
EXTINÇÃO DA EXECUÇÃO
RECLAMAÇÃO DE CRÉDITOS
INUTILIDADE SUPERVENIENTE DA LIDE
IMPOSSIBILIDADE SUPERVENIENTE DA LIDE
11-02-2010 586/08.1TCFUN.L1-6 JOSÉ EDUARDO SAPATEIRO COMPETÊNCIA INTERNACIONAL
INSOLVÊNCIA
SOCIEDADE ESTRANGEIRA
REGULAMENTO COMUNITÁRIO
12-02-2009 3/2009-6 FÁTIMA GALANTE INSOLVÊNCIA
CITAÇÃO
CREDOR
UNIÃO EUROPEIA
TRATADOS
29-05-2008 1351/2007-6 FERNANDA ISABEL PEREIRA INSOLVÊNCIA
LEI ESTRANGEIRA
LEI APLICÁVEL
COMPETÊNCIA INTERNACIONAL
10-05-2007 3145/2007-6 PEREIRA RODRIGUES COMPETÊNCIA INTERNACIONAL
ARRESTO

TRIBUNAL DA RELAÇÃO DE COIMBRA

21-10-2014 42kB INSOLVÊNCIA
19-12-2012 32kB PROCESSO ESPECIAL DE REVITALIZAÇÃO
20-03-2012 42kB INSOLVÊNCIA

TRIBUNAL DA RELAÇÃO DE GUIMARÃES

22-05-2014 2304/13.3TBVCT-A.G1 HEITOR GONÇALVES INSOLVÊNCIA
COMPETÊNCIA INTERNACIONAL
24-04-2014 2303/13.5TBVC-A.G1 JORGE TEIXEIRA INSOLVÊNCIA
COMPETÊNCIA INTERNACIONAL
NULIDADE PROCESSUAL
09-01-2014 257/12.4TBAMR-E.G1 MANUEL BARGADO CIRE
NULIDADE DE SENTENÇA
TRABALHADORES
PRIVILÉGIO IMOBILIÁRIO ESPECIAL
05-06-2008 825/08-1 ANTERO VEIGA EXECUÇÃO
EXTINÇÃO
SUSPENSÃO
INSOLVÊNCIA
13-09-2007 1143/07-1 CONCEIÇÃO BUCHO INSOLVÊNCIA

TRIBUNAL DA RELAÇÃO DE ÉVORA

07-04-2011 1146/08.2TBELV-NA.E1 MATA RIBEIRO INSOLVÊNCIA
VERIFICAÇÃO DE CRÉDITOS
NOTIFICAÇÃO DA IMPUGNAÇÃO DA LISTA DE CREDORES
31-03-2009 1112/08.8TBOLH-C.E1 ACÁCIO NEVES SOCIEDADE ESTRANGEIRA
INSOLVÊNCIA
COMPETÊNCIA INTERNACIONAL
10-02-2009 3041/08-2 BERNARDO DOMINGOS GRADUAÇÃO DE CRÉDITOS EM INSOLVÊNCIA
FALTA DE IMPUGNAÇÃO DA LISTA DE CREDORES

Ao continuar com a navegação, assumimos que aceita a nossa política de cookies.

Mais informação

POLÍTICA DE COOKIES

Para que o nosso sítio possa funcionar correctamente, instalamos pontualmente no seu computador ou dispositivo móvel pequenos ficheiros denominados cookies.

O que são cookies?

Um cookie é um pequeno ficheiro de texto que um sítio Web instala no seu computador ou dispositivo móvel quando o visita. Estes ficheiros permitem que durante um certo período de tempo o sítio Web se «lembre» das suas acções e preferências, nomeadamente do nome de utilizador, da língua escolhida, do tamanho dos caracteres e de outras definições de visualização. É por isso que quando percorre as páginas de um sítio ou regressa a um sítio que já visitou não tem, em princípio, de voltar a indicar as suas preferências quando regressa a um sítio.

Como utilizamos os cookies?

Algumas páginas deste sítio Web utilizam cookies (testemunhos de conexão) para que as suas preferências de visualização, como a língua seleccionada e os dados necessários ao bom funcionamento dos formulários interactivos, não sejam esquecidas quando voltar a consultar o sítio. Trata-se sempre de cookies de origem e nenhum deles é guardado depois de terminada a sessão.

A activação dos cookies não é indispensável para que um sítio Web funcione, mas facilita a navegação. Os cookies podem ser apagados ou bloqueados, mas se o fizer poderá desactivar algumas funcionalidades do sítio.

As informações associadas aos cookies não são utilizadas para identificar pessoalmente os utilizadores e o Ponto de Contacto tem pleno controlo sobre os dados recolhidos. O Ponto de Contacto só usa cookies para os fins referidos.

Como controlar os cookies?

Algumas pessoas poderão considerar a ideia da criação de um local de armazenamento de informação no seu computador ou dispositivo móvel um pouco intrusiva, nomeadamente quando essa informação é reunida e utilizada por terceiros que desconhecem. Se preferir, poderá bloquear alguns ou todos os cookies, ou até suprimir cookies já instalados no seu terminal, mas deverá estar ciente de que se arrisca a perder certas funcionalidades.

Para controlar os cookies ou as preferências de cookies, terá de os alterar dentro das definições do seu navegador. Aqui está uma lista de guias sobre como fazer isso, nos navegadores mais usados:

Para mais informações, consulte AllAboutCookies.org.

Sugerimos, ainda, que consulte a nossa página Advertência Jurídica.

Fechar